Refinanciamento

VANTAGENS

  • Taxas a partir de 1,10% ao mês, em até 20 anos (240 meses).
  • Trocar dívidas caras por uma mais barata.
  • Capital de giro para investir em seu negócio.

O QUE É ?

O refinanciamento, conhecido também como Hipoteca de Imóvel ou Empréstimo com Garantia de Imóvel é uma solução financeira, na qual se utiliza um imóvel como garantia, para levantar um empréstimo pessoal. São os juros mais baixos do mercado, depois do Financiamento Imobiliário.
OBS - É necessário possuir um imóvel documentado em seu nome.

COMO FUNCIONA?

  1. Solicite uma proposta.
  2. Receba nossas ofertas
  3. Contrate seu financiamento:

Refinanciamento de Imóvel é uma modalidade de crédito, na qual o candidato a mutuário coloca o imóvel como garantia de um empréstimo pessoal. Depois do financiamento imobiliário, é a linha de crédito mais atrativa do mercado.

Isso significa liberdade na utilização do dinheiro, como por exemplo: investir no seu próprio negócio, fazer aquela tão sonhada viagem, comprar um carro novo, comprar outro imóvel, pagar a faculdade de seu filho. Também, é uma ótima opção para a troca de dívidas caras por uma mais barata; ou qualquer outra finalidade, sem necessidade de qualquer comprovação.

O valor do crédito, que você pode solicitar, vai de R$10.000,00 até 60% do valor do seu imóvel e pode ser pago em até 20 anos, com taxas a partir de 1,10% a.m. podendo, as prestações, serem fixas ou variáveis.

O Imóvel permanece em seu nome, e você continua morando nele. Ele permanece como garantia, até a quitação do empréstimo, que pode ser feita quando você quiser, com desconto dos juros.

O Imóvel deve situar-se em região urbana, estar inteiramente construído e com toda a documentação em ordem (habite-se, escritura definitiva e construção averbada na matrícula). NÃO são aceitos imóveis rurais, industriais ou lojas.

DÚVIDAS FREQUENTES

O QUE É MATRICULA DO IMÓVEL?

Matricula do Imóvel é uma certidão expedida pelo Registro de Imóveis, que comprova que seu imóvel possui cadastro. Nela, são descritas todas as características físicas do imóvel, como metragem, número de pavimentos, IPTU, histórico de proprietários, e como foram realizadas as transações de venda e compra. Na matricula, são feitas, também, as alienações de Financiamento (aquisição) e Refinanciamento (empréstimo). Ela possui validade de 30 dias e os Bancos, no processo de análise, solicitam esse documento, atualizado.

POSSO COMPOR RENDA COM PARENTES?

Sim. Para o Refinanciamento, é possível compor renda com até 3 pessoas. Alguns Bancos aceitam a composição de parentes, apenas com os de 1° grau (pai, mãe, irmãos). Outros, aceitam a composição de renda, sem necessidade de vínculo familiar. É preciso pesquisar a política de cada Instituição Financeira, no que toca à composição de renda.

POSSO REALIZAR A OPERAÇÃO COM IMÓVEL FINANCIADO?

Sim. Algumas instituições aceitam realizar a operação de refinanciamento com um imóvel financiado, porem, o saldo devedor do imóvel será quitado e descontado do valor total. A soma desses valores não deve ultrapassar o limite do valor aprovado pelo Banco.

POSSO UTILIZAR O FGTS PARA AMORTIZAR O SALDO DEVEDOR?

Na operação de Refinanciamento Imobiliário, não é possível utilizar o FGTS, para amortizar a dívida. Isso acontece, porque a operação se enquadra no SFI (Sistema Financeiro Imobiliário) que, ao contrário do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), não permite a utilização daquele recurso.

POSSO COMPROVAR RENDA COM A CONTA POUPANÇA?

Para qualquer tipo de análise de renda, principalmente no Refinanciamento Imobiliário, não é possível utilizar a conta poupança, como forma de comprovação. Os Bancos entendem que esse tipo de conta é voltado para investimentos e não para movimentação de rendimentos. Assim, na análise, qualquer tipo de comprovação, por meio de conta poupança, é descartado.

POSSO LEVANTAR EMPRÉSTIMO, SOMENTE UTILIZANDO MEU IMÓVEL, SEM COMPROVAR RENDA?

Não. Tendo em vista que o solicitante de crédito estará fornecendo sua casa como garantia, o Banco quer ter a certeza de que ele terá condições de pagar as parcelas e de que não perderá seu imóvel. Por isso, é necessária a comprovação de renda.

O REFINANCIAMENTO EXIGE SEGURO?

Existem dois tipos de seguro: MIP (morte e invalidez permanente) e DFI (danos físicos ao imóvel). Esses seguros já estão incluídos nas simulações e são exigências do BACEN (Banco Central). Têm por objetivo garantir os direitos do cliente, bem como os do Banco.

POSSO UTILIZAR IMÓVEL EM NOME DE PESSOA JURÍDICA?

Sim. Algumas instituições financeiras aceitam a utilização do imóvel em nome de Pessoa Jurídica, porém, as taxas de juros são mais altas do que para Pessoa Física.

O QUE É HABITE-SE?

Habite-se é um documento que atesta que o imóvel foi construído seguindo as exigências estabelecidas pela Prefeitura, para a aprovação de projetos. Esse documento é necessário, para a averbação da área construída, na matricula do imóvel.

CASO EU EFETUE O PAGAMENTO ANTECIPADAMENTE, TEREI DESCONTO?

Sim. No crédito imobiliário, qualquer pagamento acima do valor da parcela, é denominado Amortização e esse valor deve ser abatido do saldo devedor do financiamento.